“Como se faz um samba ao contrário?” 

por Cris Perez

 

Débora Watts veio direto de Nova York para gravar seu novo cd no coração pulsante da música no Rio de Janeiro: a Lapa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A capa do álbum, introduz de forma cabal o que esperar de suas 14 faixas. Esta na qual estampada está a artista e o microfone, em um click feliz de alegria e espontaneamente. Remete a um tempo saudoso quando Chico Buarque, Caetano Veloso, Elis Regina, Nara leão dentre outros tantos medalhões da música popular brasileira estampavam também as capas de seus discos com seus microfones e violões, companheiros inseparáveis. Já a escolha pelo preto e branco e a iluminação lateral que ilumina o cabelo de Débora, dão um ar elegante e moderno ao trabalho como um todo, fechando assim de forma redonda o conceito visual do encarte. A arte do CD exala o que ele é: Um ode à musica tradicional brasileira, gravado com toda qualidade e minúcia que a tecnologia permite nos dias de hoje.

 

“Um Samba ao Contrário” foi gravado no Estúdio Tenda da Raposa, na Lapa. Tradicional bairro do Rio de Janeiro, ponto de encontro da boêmia musical carioca. A cantora fez questão que o CD, fosse gravado em terras tupiniquins, especificamente no Rio, onde nas palavras dela, “a música ainda pulsa forte e cheia de vida”. O álbum foi produzido pelo pianista John Allen Watts, marido de Débora. E contou com  a participação Músicos de grande expressão dentro da MPB : Luis Barcelos (Wilson das Neves, Paulo Moura, Chico Buarque, Pedro Miranda), Rogério Caetano (Conjunto Época de Ouro, grupo Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Beth Carvalho), Guto Wirtti (João Bosco, Hamilton de Holanda, Yamandú Costa), Rafael Barata  (Eliana Elias, Edu Lobo and Angela Ro Ro), Fernando Saci (Gilberto Gil, Dona Ivone Lara, Leci Brandão, Almir Guineto), Filipe Hostins (Cyro Baptista) e Everson Moraes (Conjunto Época de Ouro). A mixagem e masterização ficou por conta do engenheiro de som ganhador do Grammy, David Darlington do Bass Hit recording.

 

 

 

 

 

 

 

“É a calma  / Preciso ter calma / a vida não gira em torno de mim / nem vai me escutar”/ É a calma/ Preciso ter calma/ A paz infinita é só o silêncio em meio do caos”

 

Débora em seu primeiro trabalho com canções autorais, está confiante e sem medo de se arriscar no campo lírico. Fala de relacionamentos e de questões maiores que desamores como fica explicito acima, nesta transcrição de “Calma” faixa de número 7 do trabalho, simples, direta e emblemática. Destaque também para a faixa 12, “Vampiros” que nas primeiras notas já chama a atenção do ouvinte com uma marcha nupcial em ritmo de samba, e seus 1 minuto e 47 segundos, passam de maneira gostosa e sem que se perceba, deixando aquele gostinho de quero mais e levando o dedo para o replay. O produtor John Allen Watts, instruiu que os músicos fizessem os arranjos no estúdio, dentro das sessões de gravações, para que o disco tivesse uma sonoridade leve e espontânea. O resultado é um registro que atende ao que veio e faz ainda mais. Misturando maxixe, chorinho, samba-canção, samba, valsa e samba de gafieira, “Um Samba Ao Contrário”, é como uma antologia da música Brasileira, e seja no Rio de Janeiro ou em Nova York, o difícil é ficar parado. Ou mexer os dedinhos no caso dos gringos.

Arte do álbum "Um Samba ao Contrário". Foto: Clecio Lira

Inspiração. Vista da Janela do Estúdio Tenda da Raposa. Foto: David Obadia

 

"How do you do a Samba In Reverse ?"

by Cris Perez

 

To record her new CD, Debora Watts went straight from New York to the pulsing heart of music in Rio de Janeiro: Lapa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

The album cover beautifully matches the classic sophistication of its 14 tracks. The artist and the microphone, gorgeously photographed in black and white, capture a moment of pure joy and abandon. It brings us back to a time when Chico Buarque, Caetano Veloso, Elis Regina, Nara Leão, among many other icons of Brazilian popular music also stamped on the covers of their discs with their microphones and guitars as their inseparable companions. The choice of black and white and the lateral illumination gives an elegant and modern look to the work as a whole, thus rounding the visual concept of the booklet. The art of the CD exudes what it is: An ode to traditional Brazilian music, recorded with all the quality and detail that technology allows these days.

 

 

"Um Samba ao Contrário" was recorded at Tenda da Raposa Studio in Lapa, a traditional district of Rio de Janeiro and a meeting point of the Carioca musical bohemia. The singer made sure that the CD was recorded in Tupiniquins lands, specifically in Rio, where in her words, "the music still pulsates strong and full of life." The album was produced by John Allen Watts, Debora's husband. The musicians performing are among Brazil’s finest in the MPB scene: Luis Barcelos (Wilson das Neves, Paulo Moura, Chico Buarque, Pedro Miranda), Rogério Caetano (Conjunto Epoca de Ouro, group Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Beth Carvalho), Guido Wirtti (João Bosco, Hamilton of Hollanda, Yamandú Costa), Rafael Barata (Eliana Elias, Edu Lobo and Angela Ro Ro), Fernando Saci (Gilberto Gil, Dona Ivone Lara, Leci Brandão, Almir Guineto), Filipe Hostins ) and Everson Moraes (Conjunto Epoca de Ouro). Mixed and mastered by Grammy-winning sound engineer David Darlington of Bass Hit recording, this CD is first-class in every respect.

 

 

 

 

 

 

"It's the calm / I need to be calm / life does not revolve around me / nor will you listen to me" / It's the calm / I need to be calm / The infinite peace is just the silence amid the chaos "

 

            Debora in her debut as a songwriter, is confident and not afraid to take the risks. She speaks of relationships and issues from a place of deep reflection and experience. As the translation of "Calma", track 7, attests, her words are simple and direct. Track 12, "Vampiros" draws in the attention of the listener with a nuptial march in samba rhythm, and its 1 minute and 47 seconds, pass by in a delicious way, leaving that little taste of wanting more, even as you see yourself pressing the repeat button.

 

The producer, John Allen Watts, instructed the musicians to create the arrangements in the studio during the recording sessions so that the record had an honest and spontaneous sound. The result is a record that respects what has come before without being limited by it. Mixing maxixe, chorinho, samba-song, samba, waltz and samba de gafieira, "Um Samba Ao Contrário", is like an anthology of Brazilian music, and whether in Rio de Janeiro or New York, the difficult thing is to stay still. (Or wiggle your fingers as in the case of North Americans.)

Inspiration. View from the Window of the Tenda da Raposa studio.

Photo: David Obadia

Art of the album "A Samba ao Contrário". Photo: Clecio Lira

English Version

 

© 2023 by JOHN BUCKLEY. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now